Logística x Supply Chain: qual a diferença?

Não é incomum pessoas confundirem os termos Logística e Supply Chain, já que ambos estão relacionados ao mesmo ambiente empresarial. No entanto, apesar de estarem interligados, cada um possui uma definição própria. Vejamos:
O conceito de logística está relacionado com os processos operacionais (internos) de movimentação de cargas e todo seu desenvolvimento estratégico e operacional, como alocação de armazém, expedição, gestão de estoque, etc... Já a cadeia de suprimentos (Supply Chain) envolve o fluxo de produtos (interno e externo) de forma mais ampla, englobando também as instituições envolvidas na logística de todos os processos da empresa, entre clientes, varejistas, transportadoras, fabricantes e distribuidores.
Portanto, é possível afirmar que a logística está inserida na gestão da cadeia de suprimentos, ou seja, os dois conceitos estão diretamente relacionados – se houver falhas na logística a Supply Chain será, consequentemente, impactada.

Como a Supply Chain funciona dentro da empresa?
Produtos passam por uma série de processos, que por sua vez englobam diversos fatores, até chegarem com qualidade e eficiência ao consumidor final. Por isso, conhecimento e acompanhamento de cada etapa desse processo de desenvolvimento de um produto pode ser um grande diferencial entre as empresas.
A gestão de Supply Chain controla todos esses fatores, tendo como objetivo principal o aprimoramento dos processos, visando a satisfação do cliente. Apesar de variar conforme o tipo de produto, empresa e modelo de negócios, o Supply Chain envolve, basicamente, sete áreas, são elas: planejamento de compra conforme a previsão de oferta e demanda; homologação e cotação de fornecedores (matéria-prima e produtos); fabricação, estocagem, venda, entrega e coleta de feedbacks dos clientes.

Benefícios de uma boa gestão de Supply Chain nas empresas
A gestão da cadeia de suprimentos tem, hoje, um enorme papel estratégico nas companhias. Quando feito com qualidade, traz em si grande potencial para reduzir custos e aprimorar a experiência do consumidor, ou seja, entregar mais valor, com menos custo.
Além disso, uma gestão eficiente pode gerar, por exemplo, parcerias com fornecedores e transportadores com preços competitivos e alto nível de serviço. Como resultado disso, produtos serão entregues no prazo e não haverá ocupação desnecessária de espaços. Desse processo otimizado e inteligente espera-se obter o aumento dos lucros e a satisfação do cliente.
Compreender esse conceito e sua aplicabilidade no dia a dia de sua empresa certamente impactará positivamente nos resultados do seu negócio. Pense no assunto!!